Você já se perguntou o que acontece quando um e-mail enviado retorna? Ou ainda, como ele retorna? Praticamente todos que já enviaram um e-mail já viram a tradicional mensagem de erro carregando o assustador nome MAILER-DAEMON, mas você sabe o que é isso?

Um dos mais antigos bichos-papões da internet, o MAILER-DAEMON há anos faz parte do imaginário popular, seja como um diabinho cujo único trabalho é importunar os outros devolvendo e-mails, ou quem sabe um carteiro nem sempre tão habilidoso do mundo dos e-mails. Como era de se esperar, a história real é bem menos divertida.

Antes de entender o que é o MAILER-DAEMON, é necessário compreender o que é um Daemon. Usado pela primeira vez em 1963, no Project MAC do MIT, o termo denomina um programa que é executado como um processo secundário, oculto, sem interferência do usuário, em sistemas baseados em Unix, assim como outros formatos multitasking. Esse tipo de programa tende a ser vital para diversas funções do sistema em questão, que se baseiam nele.

O termo deriva da física, do modelo teórico do Demônio de Maxwell: o físico James Clerk Maxwell, buscando demonstrar uma teoria, imaginou um pequeno demônio que poderia testar as leis da física manipulando moléculas. Os detalhes não importam para nosso glossário, mas vale para entendermos – se um Daemon é um processo que funciona oculto para que algo aconteça do modo esperado, o MAILER-DAEMON tem a mesma função, só que para o e-mail.

Elemento presente na configuração de um servidor, o Mailer garante que as mensagens sejam direcionadas ou recebidas do modo esperado. Mas o que acontece se algo dá errado? Ele avisa ao remetente, para que ele saiba que o destinatário nunca recebeu. As razões podem variar, mas estando tudo certo em ambos lados do processo, geralmente ocorre quando o destinatário não é reconhecido (por não existir e/ou ter sido digitado incorretamente), por limitações de espaço do destinário (“caixa de mensagens cheia”) ou por filtros de spam. No final das contas, estava certo quem via o MAILER-DAEMON como um carteiro digital.